Confiança: a virtude que pode se tornar defeito.

É tão bom poder confiar em alguém, poder compartilhar segredos, alegrias, momentos de ansiedade, tristezas.

É tão confortante ter à disposição os velhos e bons amigos, aqueles que estão contigo em nada mais nada menos, que TODOS os momentos importantes, bons ou ruins de tua vida.

Mas, às vezes, por confiar demais, nos expomos demais, contamos demais, e acabamos por nos machucar demais.




É preciso cautela em tudo o que se faz na vida, não estou dizendo aqui para ninguém ficar com paranóia na cabeça de que todo mundo quer fazer mal, mas ficar atento a quem está à sua volta ainda é um bom conselho.

Observar o que a pessoa a qual você confia tua vida faz para merecer tua confiança, quais as atitudes tomadas por ela que te fazem ir correndo até lá em busca de conforto.

Quem nunca viu um caso típico de alguém que traiu a confiança de outra pessoa?
Quem nunca foi vítima disso?

Eu já fui vítima por confiar demais, com certeza quase todo mundo já foi, e isso é até normal, pois temos a inocência de achar que as pessoas são boas, que elas não têm inveja, que querem nos amparar.

É complicado até falar nesse assunto porque para aprender em quem acreditar de verdade precisamos mesmo quebrar a cara, e só aí nasce a experiência, nasce o amadurecimento.

Muita gente passou por situações desagradáveis por ter confidenciado muita coisa a alguém e esse alguém fazer questão de não ser recíproco ou pior, de ser falso mesmo.

Não tem escrito na testa de ninguém a frase: 


 - Não confie em mim. 


Mas num presente cheio de inveja e ambição, as pessoas querem cada dia mais e mais, sem levar em consideração o sofrimento alheio ou a maneira usada para conseguir o seu ‘’mais’’.

Contudo, existem pessoas boas e são estas pessoas que me fazem crer num mundo melhor.

Ainda assim, não devemos dar canja ao sofrimento, se puder contar seus segredos apenas para um melhor amigo, pro diário, para um irmão, para sua mãe, é válido. 


Tua vida é teu livro e por ser particular demais eu recomendo não abrí-lo a qualquer um.



7 rabiscos:

  1. está realmente encontrar em quem se confiar;
    A verdade é que todos nós somos humanos
    e a traição as vezes é praticada memos sme querer
    mas se em nossa vida não tivermos nada do que envergonhamos
    todos os segredos podem ser compartilhado...
    Além do mais, não é isso que fasem os escritores?
    =}

    ResponderExcluir
  2. Olá Velton, eu tbm concordo quando diz que está muito difícil encontrar alguém em quem confiar, mas discordo quando se refere aos escritores, pois nem todos compartilham segredos, eu prefiro compartilhar sentimentos em textos.

    Segredos são caixinhas tão particulares que esses eu prefiro guardar cmg, mas isso vai de cada um.

    =D

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, você mantem um bom trabalho. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Nota: Desculpe pelos erros no último post...eu estava meio apressado e acabei embaralhando as palavras.
    Bem, queria te deixar esse pequeno pensamento de Augusto Meyer:

    "Se não fosse a literatura nada saberíamos do mistério individual dos outros, do seu mundo interior,
    da multiplicidade psicológica do homem.
    O terreno da literatura é aquela parte dos outros, ou de nós mesmos, que só pode ser conhecida através
    da confidência"


    Posso está sendo ingênuo
    mas me diga se
    Há prova maior de confiança que o compartilhar de sentimentos?
    =}

    ResponderExcluir
  5. Bom Velton, existe uma confiança profunda ao compartilhar sentimentos, mas essa confiança é diferente da qual nós compartilhamos segredos entende?
    No texto eu me voltei apenas para a confiança de nossos segredos, de nossas confidências, não para nossos sentimentos.
    Sentimentos devemos sempre compartilhar, pois alegrando e também desabafando, às vezes, é que somos plenamente felizes!!!

    A frase citada é realmente bem verdadeira.
    =D

    ResponderExcluir
  6. Mal cheguei e já quero Rabiscar também.Parabéns Deny, o tema é muito bom e tratado com grande propriedade por você.Precisamos confiar, compartilhar os momentos "na alegria ou na dor". Complicado é escolher em quem não confiar, e aí entra a voz interior, a consciência de cada um aprovando o outro ou não.
    Grande abraço amiga, muita Paz.

    ResponderExcluir

Leio, logo critico!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...