Conheça a psicopatia.



Por cursar matérias sempre ligadas ao tema Psicopatia, venho aqui expor muito resumidamente o que seria uma pessoa com transtorno de personalidade.

Já pude estar próximo de pessoas com este distúrbio, já tive a oportunidade de aplicar entrevistas e é incrível: essas pessoas parecem mesmo ser normais.

Devido a maioria de nós não ter domínio suficiente sobre conhecimentos psicológicos fica mais fácil ainda acreditar no que dizem essas pessoas, eu por exemplo só caí na real quando me toquei que aquelas pessoas de boa dialética e que aparentemente não tinham  nada ... estavam trancafiadas num presídio.

É bem inquietante isso.

E pensando mais logicamente, pelo menos as que eu entrevistei estão privadas de liberdade, e as que estão por aí perto da gente???

Desde que paguei psicologia jurídica, criminologia, somadas ao meu estágio em penitenciárias posso afirmar que muitas destas pessoas estão entre nós, você querendo ou não acaba aprendendo identificá-las.

A única diferença entre as que estão presas e as que estão livres é que estas, ainda não cometeram um crime com repercussão suficiente para serem detidas, porque elas sempre cometem crimes como: instigar, induzir alguém a fazer exatamente o que elas querem.

Vou citar alguns sintomas de psicopatia mais ''na cara'':

Encanto superficial e manipulação

E como eles têm o dom de manipular.

Mentiras sistemáticas e Comportamento fantasioso

Parece que eles precisam disso para viver.
É como se a mentira fosse o alimento, realmente é triste.
São seres capazes de acreditar na própria mentira e sempre acham que os outros é que estão mentindo.

Ausência de Sentimentos Afetuosos

É de se impressionar o fato de não terem apego por nada ou quase nada.
Não gostam de bichos, de crianças (às vezes, fingem gostar), não respeitam nem os próprios pais. Agora imagine o que eu e você significamos para eles ... (melhor pularmos esta parte)!

Amoralidade

Os psicopatas são portadores de grande insensibilidade moral, faltando-lhes totalmente juízo e consciência morais, bem como noção de ética.

Impulsividade

O psicopata não tem freios eficientes à sua impulsividade. A ausência de sentimentos éticos e altruístas, unidos à falta de sentimentos morais, impulsiona o psicopata a cometer brutalidades, crueldades e crimes. Essa impulsividade reflete também um baixo limiar de tolerância às frustrações, refletindo-se na desproporção entre os estímulos e as respostas, ou seja, respondendo de forma exagerada diante de estímulos mínimos e triviais. Por outro lado, os defeitos de caráter costumam fazer com que o psicopata demonstre uma absoluta falta de reação frente a estímulos importantes.
Fazem escândalos em locais públicos, se fazem de vítimas o tempo todo, e é isso que mais me deixa P da vida, o fato de acharem que todo mundo é idiota.

Incorregibilidade

Dificilmente ou nunca o psicopata aceita os benefícios da reeducação, da advertência e da correção. Podem dissimular durante algum tempo seu caráter torpe e anti-social, entretanto, na primeira oportunidade voltam à tona com as falcatruas de praxe.

Falta de Adaptação Social

Já nos primeiros contatos sociais o psicopata, desde criança, manifesta uma certa crueldade e tendência a atividades delituosas.
Eles mesmos se encarregam de afastar qualquer tipo de amizade saudável de perto.
São os melhores, sempre.
Os outros são os outros para eu não dizer ‘’os outros danem-se’’.

Conhecer ou conviver com pessoas assim me faz chegar a uma só conclusão: nem todos nascem sãos, alguns infelizmente já nascem assim, doentes. Crescem e amargam a própria vida e a de quem está ao redor.

É lamentável não existir um tratamento para este tipo de doença, até porque posso afirmar com base em todos os casos que trabalhei: psicopatia é sinônimo de infelicidade.


obs: é claro, que este post é bem superficial, servindo tão somente para dar uma noção geral a respeito do tema, quem quiser se aprofundar terá de ler livros específicos acerca do post.

12 rabiscos:

  1. Nossa achei esse post de estrema relevancia principalmente nos dias de hoje, muito bom seu post

    ResponderExcluir
  2. Olá querida e linda Deny !!

    Eu sempre me interessei muito por estes assunto principalmente depois de conhecer ao vivo e a cores um Psicopata ! desde então passei a ler muito sobre o assunto na tentativa de saber porque estas pessoas são tão diferentes.
    Pelo que sei elas realmente nascem com o cérebro diferente, não tem nenhuma empatia com o mundo ao seu redor, e é por isso que não respondem aos tratamentos e nem à represálias.
    Para eles as pessoas são apenas mais um objeto que pode servir ou não aos seus própositos e como você mencionou, a resposta emocional é confusa, por isso estas atitudes sem medidas e descabidas.
    temos que ter cuidado, pois muitas vezes ele está entre nós, cheio de charme e beleza, inteligência e até fingindo ter sentimentos só para se aproveitar dos resultados...
    Arrasou no texto e no post ! Adorei !
    Um enorme beijo !

    ResponderExcluir
  3. Olá Deny,
    tudo na boa?
    Adorei o texto, passa de forma eficiente uma idéia geral do que seria esse transtorno.
    Parece terrível já nascer voltado
    para tal comportamento.
    Em geral os transtornos de infâcia
    perduram e são por vezes incuráveis
    Como o autismo, por exemplo.

    Mas uma chama de esperança
    me faz pensar em uma medicina mais
    especializada na origem dos trantornos
    e no seu tratamento.
    Quem sabe a cura?
    Pq não....
    Acredito na ciencia.

    Houve épocas em que outras
    doenças eram consideradas incuráveis
    mas que hoje possuem cura eficiente
    e sem sequelas.

    ...
    Gosto de enchergar possibilidades...

    Abç.
    Bom feriadão
    Bom Haloween
    e vote consciente

    =}

    Abç

    ResponderExcluir
  4. lendo seu texto,percebi que conheço alguns então,são exatamente conforme a sua discrição.Pois tenho contato com muitas pessoas e já observei esses comportamentos anormais,é triste dizer, mas são perigosos.
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  5. Olá Deni,
    Entendo que suas considerações foram o suficiente para que as pessoas que ainda não tiveram contato com um desses doentes mentais, possam ficar de sobre aviso.
    Creio que a psicopatia é o grau extremo do transtorno bipolar.
    O mais lamentável é que esses doentes tratam as pessoas como objeto precioso para que eles consigam alcançar seus objetivos, sem medir ética, pudor, moralidade... e por aí vai.
    Infelizmente, ou felizmente (para experiência de vida), já tive a oportunidade de conhecer alguns.
    E vou mais longe ainda.... eles gostam muito de bate-papos na Internet, pois é a melhor forma de se camuflarem.
    Abraços.
    Sonia Costa

    ResponderExcluir
  6. Dando uma olhada no diHiTT, achei o seu Blog! Quando entrei logo, fiquei impressionado com o seu olhar no inicio do blog, eles são lindos, bem marcantes... Parabéns!

    E em relação a postagem, ela é bastante interessante, fiquei com vontade de seguir sua sugestão e pegar uns livros para poder me aprofundar um pouco mais nesse assunto! Está de parabéns pelo Blog.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Deny

    Acho absurdamente incrível as pessoas e até especialistas, falarem que psicopatia não é doença, como se quisessem dizer que a pessoa portadora da doença fosse assim propositalmente.

    Pois bem... se você nasce com um determinado "defeito" que é incapaz de controlar, chamaríamos de que?

    Com certeza é bem pior que uma doença, pois quando se está doente, dependendo da doença, existem remédios que podem até curá-las. O que não é o caso da psicopatia.

    As pessoas não sabem a infinidade de doenças mentais existentes e muito menos suas reais características e sintomas.

    Não sabem o que é de fato a bipolaridade por ex. Pensam que é apenas uma oscilação de humor. Na verdade existem vários níveis de bipolaridade, onde o doente (em nível avançado) pode se tornar inclusive um homicída. Aliás algumas características são bem parecidas com as do psicopata.

    Conheço +ou- 8 bipolares e tenho amigos que conhecem alguns também, sendo que uma amiga conhece 12. O que quer dizer... que a maioria sofre sem nem ao menos saber que é portador.

    Estamos rodeados de doentes mentais, que mereceriam muito mais atenção de nossa sociedade.

    Bjs
    Balaio Variado

    ResponderExcluir
  8. Enquanto a ciência não encontra a cura, só o que nos resta é nos precaver, e cuidar de nossos entes queridos, para não sofrermos nas mãos frias desses doentes mentais.

    ResponderExcluir
  9. Esse é o assunto da minha próxima prova de Psicologia jurídica rs
    Muito interessante, inquietante. Muitos filmes abordam muito bem esse tema.
    ;*

    ResponderExcluir
  10. Ai! Acho que posso reconhecer alguns ao meu redor!
    Texto intrigante, minha amiga.

    Um abraço,
    Michele

    ResponderExcluir
  11. Ai! Acho que conheço alguns.

    Texto intrigante, minha amiga.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  12. Acho q conheço algumas pessoas com esse "disturbio" :p
    Seguindo... peço a vc que me siga tbm no waiting-room
    http://waiting-roomblogger.blogspot.com/
    Desde já Obrigado!

    ResponderExcluir

Leio, logo critico!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...