Minhas "adultas" reticências ...


Todo relacionamento é único assim como todos nós.

Somos diferentes por nossas preferências e manias, e isso apenas nos torna singulares em meio a multidão!

E por termos tal singularidade nos diferenciamos principalmente na forma de nos relacionar uns com os outros.

Ao aceitar compartilhar parte de sua vida com alguém, é preciso que se tenha noção de algumas coisinhas básicas que teremos que fazer, como por exemplo: saber ceder de vez em quando, entender que o outro muitas vezes não estará disposto a fazer o mesmo que você, que cada um tem algumas manias e é preciso saber aceitá-las, pois você também tem as suas, as pessoas precisam de amigos e da família e você nunca será capaz de substituir ninguém. Lembre-se sempre que pessoas são insubstituíveis!

Quando se namora precisamos acreditar no que estamos vivendo, afinal é conhecendo um ao outro que um relacionamento chegará mais longe.

Aprender a dar importância a todas as etapas da vida e ao namoro, principalmente, é um caminho a seguir, pois ele será sua base para ser feliz e fonte de aprendizado para muitas outras coisas.

É com ele que amadurecemos, que caimos e levantamos, que terminados e recomeçamos ciclos e mais ciclos.

Outra coisa que acho super importante é o namorar por namorar, eu já fiz isso, e quer saber?

Não foi legal, pois nem sempre o outro lado não está levando a sério como você, e isso machuca muito as pessoas.

Então, realmente não faça isso, se não está a fim, apenas não aceite um namoro, deixe transparecer que você não está preparado para algo mais sério e pronto!

E vou me abster a comentar a parte do casar por casar(isso fica para os artistas da Globo!). 

Por outro lado, quando se tem uma relação sólida, geralmente é normal que as pessoas pensem em casamento e aparece então, a etapa do noivado.

Essa parte é importantíssima, pois acredite, é nela que muitas vezes ou a coisa acaba ou ela segue o rumo que tem que seguir de vez! Por isso se puder, não a atropele!!!!

É no noivar, que são provadas todas as gotas de coragem e atitude dos envolvidos. O amor e a responsabilidade deverão falar mais alto, pois você irá sair de seu lar e da companhia diária de sua família, e não é algo fácil de se decidir! Nascemos e crescemos ao lado dos pais, dos irmãos, e por mais que eles estejam por perto, ainda assim nunca será como antes.

Tudo decidido, sem arredores e sem pormenores vamos a parte do casamento!

Quem puder conviver com o futuro marido antes, eu aconselho. Isso realmente ajuda bastante, pois você não terá muitas surpresas depois do tão esperado "sim".

É importante que você conheça as manias, exigências e nível de comprometimento que o outro terá com você e com o ambiente onde viverão.

Há os que afirmam que "test drive" antes da troca de alianças quebra o encanto da descoberta do "conviver junto".

Eu sinceramente, acho super válido você ter pelo menos uma pequena projeção do que te espera futuramente, já que sair da casa dos pais para depois voltar, não deve ser uma experiência muito interessante!

E insisto em dizer que casamento para mim é uma troca de alianças, é um valor cultural, é uma mudança de status no meio civil, porque no mundo dos sentimentos é a mesma coisa do namoro. 

É, pensando bem logicamente quando duas pessoas realmente se amam e se respeitam desde o namoro, a relação apenas herdará ganhos e amadurecimento, já que a essência sempre permaneceu imutável.

E é por muitas pessoas não sentirem esta essência, desde o começo, que alguns relacionamentos terminam e outros perduram.

Ora, como algo que nasce de maneira torta terá sustento por muito tempo?

É completamente diferente do relacionamento que se origina em meio a estruturas sólidas e certeza de sentimentos.

Posso não ser expert no assunto.

Posso ser nova demais.

Posso ter cometido até alguns equívocos.

Porém, ninguém me rouba a certeza de que o amor, o respeito, a confiança e o comprometimento para com o outro são os ingredientes principais para tudo dar certo nesta vida!

"Se uma pessoa diz a outra que a ama, a própria linguagem supõe a expressão "para sempre". Não tem sentido dizer: - Amo-te, mas provavelmente só durará uns meses, ou uns anos, desde que continues a ser simpática e agradável, ou eu não encontre outra melhor, ou não fiques feia com a idade. Um "amo-te" que implica "só por algum tempo" não é um amor verdadeiro. É antes um "gosto de ti, agradas-me , sinto-me bem contigo, mas de modo algum estou disposto a entregar-me inteiramente, nem a entregar-te a minha vida".

E para quem gosta de testes aí vai um: Você está preparado(a) para casar?







13 rabiscos:

  1. É muito certo o que vc escreveu.Amar é isso sim.Porém hoje em dia dizer "Eu te amo" tornou-se banal. Poucos sabem o verdadeiro significado.

    Eu amo e posso dizer!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Lindo o texto! Obrigada pela visita lá no blog, você também está esperando uma menina? Para quando? Já tem nome? Quantas perguntas!!! rs. Beijos e muita sorte para a sua também! :)

    ResponderExcluir
  3. Você esta certa,amor,confiança e respeito são a base de qualquer relacionamento,em especial o casamento.Sem estes três,não há casamento que resista.
    Beijos.Muito bom seu texto.

    ResponderExcluir
  4. Oi minha linda e querida barriguinha!
    Amiga, suas reticências realmente estão bem adultas! Que bom!
    Bem, eu tenho uma visão diferente sobre o casamento e, por isso, nunca troquei alianças! Costumamos dizer aqui que a nossa "aliança", no sentido mais profundo da palavra é aquela que carregamos em nós, através do comprometimento e consciência da relação que envolve muito respeito, companheirismo e, claro, amor!
    Amiga, eu acho que o amor tem a eternidade de sua duração. Claro que não estou falando do amor banalizado do simples "ficar", mas daquele que enquanto estamos vivendo acreditamos ser eterno. Se não fosse assim, boa parte das relações nem começariam, pois muitos temem amar... E amar envolve entrega por completo, respeitando,como você maduramente escreveu, as particularidades de cada um. Integrar essas diferenças e transformá-las em soma é o grande diferencial das relações duradouras. Mas, até mesmo aquelas que achamos que jamais acabarão, um dia findam... Talvez porque as partes (que são individuais) estejam vivendo momentos diferentes e buscando coisas diferentes... Entretanto, isso não significa que o amor que existiu enquanto durou, não tenha sido verdadeiro.
    O importante é que independente de qualquer coisa, as boas lembranças da relação (quando acaba) perdurem e ocupem um lugar especial na vida e coração de cada um...
    Graças a Deus amo e sou amada. Por isso vivo intensamente cada dia, cada momento, porque se amanhã acabar (Deus me livre), terei vivido os melhores dias da minha vida!
    Grande beijo querida! Adorei, como sempre!
    Jackie

    ResponderExcluir
  5. Sem dúvida estamos constantemente aprendendo um com o outro... te amo, matraquinha

    ResponderExcluir
  6. Deny

    Eu ainda não... mas vc está preparadíssima! :)
    Gostei dos teus conselhos e pensamentos.
    Que tenhas uma vida feliz!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Olá minha linda amiguinhaaa, demorei mas chegueiii hehehe

    Lindo seu texto, muito maduro e verdadeiro !!
    Concordo contigo que as pessoas tem que ter responsabilidade nas relações, se todos tivessem consciência de que qualquer convivência requer concessões, paciência e dedicação, talvez não se separassem tanto. Acho que muitos creêm que dá trabalho, sim, dá sim, mas o retorno individual e conjunto é maravilhoso !!
    Quando estamos comprometidos e dispostos a ter um relacionamento sério, tudo flui naturalmente.
    Quando respeitamos o outro e somos respeitados as diferenças vem em forma de aprendizado e amadurecimento, fazendo ambos crescer.
    Isso gera cumplicidade e só tende a aumentar o amor.
    Eu demorei muito pra estar preparada, mas nunca enganei ninguém e muito menos levei uma relação pra frente só por levar.
    Acho que é melhor assim, quando me senti pronta, tudo aconteceu de forma tranquila e alegre.
    É super importante ter esta consciência de que amor não é oba oba, isso é coisa de imaturidade.
    Você é jovem, mas quando vejo sue relacionamento, sinto que estão no caminho certo , que se respeitam e sabem como construir um casamento sólido e feliz !

    Um beijooooooo

    ResponderExcluir
  8. Olá querida, adorei o blog muito Lindo e edificante. De uma olhadinha em meu blog http://www.preciosasmulheres.djmhost.com.br/ para que possamos trocarmos experiencias e ideias para a edificação da nossa vida com Deus.

    Graça e Paz! Bjinhos.

    ResponderExcluir
  9. Olá querida, adorei o blog muito Lindo e edificante. De uma olhadinha em meu blog http://www.preciosasmulheres.djmhost.com.br/ para que possamos trocarmos experiencias e ideias para a edificação da nossa vida com Deus.

    Graça e Paz! Bjinhos.

    ResponderExcluir
  10. Muito legal seu blog
    Parabens e sucesso pra ti
    um forte abraço

    ResponderExcluir
  11. Adorei seu blog e seu texto...na verdade tudo vale à pena em uma relação quando ama-se em igual proporção, cede-se em igual proporção, cuida-se em igual proporção, releva-se em igual proporção...tudo ao meio, tudo dividido, pq nada é pior do que sentir-se lesado por quem se ama. Bjos

    ResponderExcluir
  12. É o texto é magnífico principalmente no que diz respeito ao fato de aceitar as pessoas como são, o que nem sempre é conseguido hoje em dia. Se valoriza muito o dinheiro e pouco os momentos de carinho e amor.

    ResponderExcluir
  13. Gostei do seu blog e bom conteudo ja estou seguindo voce abraços
    http://blogandodemadrugada.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Leio, logo critico!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...